E agora, com vocês, a estrela do dia: a gastrite!

Como se não bastassem todos os meus desgostos psicológicos e emocionais, eis que me aparece uma dolorosa gastrite.

Óbvio que algo físico deveria aparecer, mas eu estava bem mais confortável com as minhas herpes de stress. A gastrite dói, me deixa de cama, dá um desespero medonho! Que horror!

Mas, não tenho apenas más notícias. Melhorei bastante. Vai ver ter a dor da gastrite me distrai da dor interna abstrata. E a vontade de não viver passou. Ainda não posso dizer que estou feliz da vida, mas tenho conseguido encontrar sentido em algumas coisas e ver que nem tudo está perdido.

Há luz no fim do buraco do coelho!

Consegui voltar a realizar as atividades cotidianas, colocar em dia algumas coisas atrasadas, sair com algumas pessoas queridas, rir, ver um filme bobo, brincar entusiasmada com minha cachorra. Ela sim, parece saber tudo o que sinto. Uma sintonia afinadíssima! Nesse momento está aqui, tentando aquecer minha barriga dolorida. E haja chá!!!